# Crítica: Zetman 1

Irei apontar abaixo minha opinião sobre o mangá:

11181091_818868354876510_3253125588453054843_n

Sinopse:

Zetman” começa contando a história de Jin, um jovem com uma misteriosa marca circular nas costas de sua mão esquerda e habilidades físicas fora do comum. Em uma sociedade egoísta e deteriorada, o garoto vive com seu avô em uma favela, mas tudo mudará com surgimento de sombras do passado ligadas a sua marca.

11262379_1068284559867654_8535592355388841027_n

Crítica:

Parte Gráfica: A capa da edição ser fosca trouxe todo um charme para a edição e a gramatura da folha poderia ser um pouco melhor mais na minha opinião continua sendo melhor que a usada atualmente nos mangás da Panini. Uma coisa que me incomodou de verdade foi o tamanho da fonte utilizada que achei pequena mas nada que impeça a leitura e a diversão que foi ler a edição deste surpreendente mangá do mangaká Masakazu Katsura.

Desenhos: Mangá super bem desenhado e detalhado. Aquele tipo de arte que nos momentos de lutas vai querer olhar e reparar em cada detalhes da página.

História e Desenvolvimento: Desde a leitura das primeiras páginas o manga já causa uma certa curiosidade e apreensão, pois, no início com páginas coloridas já vemos um ser com traços alienígenas uniformizado sendo ameaçado de morte por um humano com uma arma. Voltamos ao passado e observamos um morador de rua idoso que cria com muito amor JIN que é uma criança que protege pessoas que estão sendo assaltadas ou ameaçadas por troca de dinheiro e que sempre ouviu do seu vovô para que evite a violência a todo custo. Mas nesta mesma área uma força tarefa procura um ser que foi criado em laboratório que possui uma marca circular em sua mão e que fugiu após a sua criação junto ao seu criador. Neste mesmo instante surge um ser monstruoso que passa a matar seres humanos e que obriga o jovem JIN a se proteger junto ao seu vovô. Que paralelo existe entre esta criança que é protagonista do mangá e este ser criado através de manipulação genética em laboratório no Projeto Z.E.T. As perguntas só serão respondidas ao longo das 20 edições deste mangá.

Outro detalhe que me passou na cabeça após a leitura: O vovô sempre criou JIM para que fosse uma pessoa do bem que evitasse a violência a qualquer custo mas será que todos os traumas e tensões que sofreu nesta primeira edição ira lhe transformar em um herói que vai proteger a sociedade ou vai se tornar num ser vingativo e sem sentimentos que vai querer se vingar de tudo que aconteceu? Na minha opinião o autor pode desenvolver a história para qualquer uma desta direção. Observação: Não leio mangás pela Internet.

Opinião Final: Apesar do preço salgado para o momento de crise e diversos mangás que estão sendo lançados no Brasil mais do que recomendo a compra de ZETMAN.

Em Junho nas Bancas

Em Junho nas Bancas

Dá uma moral e comentem, curtam e opinem!

Erik

Anúncios

4 pensamentos sobre “# Crítica: Zetman 1

  1. o preço ainda nao me convenceu, ainda mais depois que comprei planetes da panini, e vi uma qualidade muito superior a esse manga, com um preço justo

  2. Zetman sempre foi um mangá que desejei ver sendo lançado no Brasil (faz uns 3 anos que leio ele on-line), mas o preço dele infelizmente me impede de comprá-lo. MAs é bom que outras pessoas descubram a magnificência dessa obra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s